new orleans jazz

new orleans jazzNo século 19, New Orleans era um próspero porto e uma das mais cosmopolitas cidades da América. Continha uma mistura picante de raças e etnias, incluindo os europeus, africanos, crioulos, termo que se referia ao escravo negro nascido nas Américas, e outros. Desde os primórdios da história de New Orleans, os negros coexistiram com os brancos de origem européia. Alguns eram ex-escravos que conseguiram comprar sua liberdade. Milhares chegaram à New Orleans de Saint-Domingue (atual Haiti), após as revoltas de escravos no fim dos anos 1700 e início de 1800. Muitos também vieram de Cuba depois de 1809. Esta grande variedade deu a New Orleans uma cultura única, e todos os ingredientes necessários para preparar um novo estilo de música.

A cidade tem um lugar de destaque no início do desenvolvimento do jazz. Uma cidade portuária com portas abertas aos sons coloridos do Caribe e do México e uma grande população negra bem estabelecida. E a crescente cidade estava madura para o desenvolvimento da nova música na virada do século. New Orleans foi o lar de grandes clarinetistas como Johnny Dodds, Jimmy Noone e Sidney Bechet. E de grandes cornetistas que chegaram. Primeiro Joe ‘King’ Oliver que veio de Louisiana e foi professor da futura estrela, o trompetista Louis Armstrong. Joe ‘King’ Oliver foi seu mentor e professor e sua influência foi tal que Armstrong afirmou: se não tivesse sido por Joe Oliver, o jazz não seria o que é hoje. Depois, de Mississippi à New Orleans, juntamente com outros músicos influentes, chegou Jelly Roll Morton.

new orleans jazz 1870

New Orleans (1870)

A partir de 1817, os escravos negros de New Orleans foram autorizados a dançar e cantar nas tardes de domingo, na ‘Congo Square’, perto do bairro francês. Centenas se reuniam para as celebrações. Alguns cantavam as músicas entoadas nas plantações de algodão que eram derivações dos cantos da Igreja Batista. Outros dançavam ao som das batidas tribais dos caribenhos. Ainda outros mostravam as danças africanas transmitidas através de gerações. À medida que o século avançava a música de New Orleans também foi influenciada pela arte dos menestréis, que se tornou extremamente popular e foi responsável pela popularização da música e da dança, principalmente o sapateado. A música era escrita por negros e brancos e dominou as paradas por décadas e produziu alguns dos primeiros compositores afro-americanos de sucesso.

king oliver's creole jazz band (1921)

King Oliver's Creole Jazz Band (1921)

Na década de 1890, New Orleans já era um caldeirão musical. Em seguida, o ragtime e o blues chegaram. O ragtime era uma música dançante, que combinava elementos de marchas militares, música européia e a arte dos menestréis. Os jovens adoravam. Seus pais odiavam. O blues chegou na mesma época, trazido por negros refugiados provenientes de outros estados do Sul, que vieram para New Orleans para escapar ao ódio racial e aos campos de algodão. Basicamente, o jazz de New Orleans nasceu quando os músicos negros e os crioulos adicionaram ragtime e estilos de blues à mistura já potente da música que tocavam e sobre tudo improvisavam. Enquanto a secção rítmica, termo que designa um grupo de instrumentos musicais, tocava uma música, um trombetista interrompia mostrando seu talento e habilidade. E depois outros também o faziam e assim, a improvisação tornou-se a essência do jazz.

Um pianista crioulo chamado Jelly Roll Morton foi o primeiro homem a escrever melodias do jazz original, e ele alegou ter ‘inventado’ o jazz. Mas a tradição diz que o trompetista e barbeiro Buddy Bolden foi o primeiro homem a liderar uma banda de jazz real. Buddy Bolden foi internado num hospício em 1907 e lá permaneceu até sua morte em 1931. Até então, os sucessores como King Oliver e Louis Armstrong tinham levado o jazz a um novo patamar de popularidade e para outras cidades como Chicago e Nova York. A música nascida em New Orleans é considerada a mais importante. Como uma linguagem musical, o jazz através dos negros das Américas a partir da batida sincopada do ragtime, das fanfarras e dos coros de gospel misturado aos gritos dos campos de algodão e ao rosnado profundo do blues foi exportado para todo o mundo.

E em New Orleans, eles te mandam para o outro lado em grande estilo

jazz funeral

As ‘brass bands’, um grupo musical em geral, constituído exclusivamente por instrumentos de metal, para o conforto das famílias, tocam durante os funerais. O ‘jazz funeral’ começa sombrio. Em seu caminho para o cemitério, a banda de metais executa tristes hinos fúnebres chamados ‘lamúrias’. ‘Nearer My God to Thee’ é a escolha mais popular, mas pode ser qualquer outra música que lembre aos enlutados os altos e baixos da vida. Este tom sombrio dura até que a procissão resolve mandar o carro fúnebre para o destino final, o cemitério. É neste ponto que a banda de repente passa a tocar ‘When the Saints Go Marching In’ ou ‘Didn’t He Ramble,’ ou talvez ‘Lil Liza Jane’. E os próprios enlutados, parentes e carpideiras, dançam com abandono selvagem. Eles vão freqüentemente enfeitados com guarda-chuvas, e os transeuntes são convidados, com sorrisos e alegria, a participarem da comemoração. Este funeral remonta a antigas tradições africanas dos iorubás da África Ocidental. Uma crença de que a vida acabou neste mundo, mas um espírito corre livre e solto e aqueles que vivem em luto podem deleitar-se com o conhecimento de que seu parente ou velho amigo estará dançando do outro lado com o coração cheio de alegria.

jazz funeral

johnny dodds & his chicago boys - melancholy


new orleans jazz (2003)

New Orleans Jazz (2003)
CD 1    CD 2    CD 3

Tracklist CD 1
01. Bix Beiderbecke & The Wolverines - Tiger Rag
02. Bix Beiderbecke & Paul Whiteman & His Orchestra - Mississippi Mud
03. Jimmie Noone & His new Orleans Band - Sweet Georgia Brown
04. The Capitol Jazz Band - Clambake In B Flat
05. Kid Ory & His Creole Jazz Band - Suger Foot Stomp
06. Louis Armstrong & His Hot Five - Yes! I'm In The Barrel
07. The New Orleans Wanderers - Gatemouth
08. Johnny Dodds' Black Bottom Stompers - When Erastus Plays His Old Kazoo
09. Bennie Moten's Kansas City Orchestra - Moten Swing
10. Hot Lips Page & His Band - Skull Duggery
11. Hot Lips Page & His Band - Gone With The Gin
12. Artie Shaw & His Orchestra - Blues In The Night
13. The 'V' Disc Allstars - The Sheik of Araby
14. Hot Lips Page & His Orchestra - They Raided The Joint
15. King Oliver's Creole Jazz Band - Canal Street Blues
16. King Oliver's Creole Jazz Band - Dipper Mouth Blues
17. King Oliver's Jazz Band - Riverside Blues
18. King Oliver & His Dixie Syncopaters - Showboat Shuffle
19. King Oliver & His Dixie Syncopaters - Willie The Weeper
20. King Oliver & His Dixie Syncopaters - Farewell Blues

Tracklist CD 2
01. Jimmie Noone & His New Orleans Band - 'Way Down Yonder In New Orleans
02. Dixie Syncopators - Deep Henderson
03. Jelly Roll Morton - Black Bottom Stomp
04. Jelly Roll Morton - Wolverine Blues
05. Jelly Roll Morton - Mint Julep
06. Bix Beiderbecke & His Rhythm Jugglers - Toddlin' Blues
07. Jimmie Noone's Apex Club Orchestra - I Know That You Know
08. Bix Beiderbecke & His Orchestra - Deep Down South
09. Jimmie Noone's Apex Club Orchestra - Apex Blues
10. New Orleans Bootblacks - Mixed Salad
11. Johnny Dodds' Black Bottom Stompers - Wild Man Blues
12. Chicago Footwarmers - Ballin' A Jack
13. Hot Lips Page & His Band - Good Old Bosom Bread
14. Hot Lips Page & His Band - Lafayette
15. King Oliver's Creole Jazz Band - Snake Rag
16. King Oliver's Jazz Band - Chattanooga Stomp
17. King Oliver & His Dixie Syncopators - West End Blues
18. King Oliver & His Orchestra - New Orleans Shout
19. Jimmie Noone's Apex Club Orchestra - Oh, Sister! Ain't That Hot?
20. Bix Beiderbecke & Frankie Trumbauer & His Orchestra - Riverboat Shuffle

Tracklist CD 3
01. Artie Shaw & His Orchestra - St. James' Infirmary
02. Kid Ory & His Creole Jazz Band - Muskrat Ramble
03. Bix Beiderbecke & His Gang - Jazz Me Blues
04. Bix Beiderbecke with Frankie Trumbauer & His Orchestra - Singin' The Blues
05. Jelly Roll Morton - Shreveport Stomp
06. Bix Beiderbecke with Frankie Trumbauer and His Orchestra - Ostrich Walk
07. Ollie Powers & His Harmony Syncopators - Play That Thing
08. Jimmie Noone's Apex Jazz Orchestra - I Lost my Gal From Memphis
09. The New Orleans Bootblacks - Flat Foot
10. The New Orleans Wanderers - Too Tight Blues
11. Johnny Dodds' Washboard Band - Bucktown Stomp
12. Johnny Dodds & His Chicago Boys - Melancholy
13. Count Basie & His Orchestra - Blues With Lips
14. Hop Lips Page & His Hot Swing Seven - Uncle Sam Blues
15. King Oliver's Creole Jazz Band - Chimes Blues
16. King Oliver & His Dixie Syncopators - Black Snake Blues
17. King Oliver & His Orchestra - Rhythm Club Stomp
18. Jimmie Noone & His Orchestra - New Orleans Hop Scop Blues
19. Bix Beiderbecke & His Gang - Since My Best Girl Turned Me Down
20. Bix Beiderbecke & His Gang - At The Jazz Band Ball

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...