ABC of the blues 48: sippie wallace & peetie wheatstraw

posts relacionados
ABC of the blues

sippie wallaceSippie Wallace (1898-1996), ‘O Rouxinol do Texas’, está entre as clássicas cantoras de blues. Também compositora, suas músicas ‘Lovin' Sam’, ‘I'm a Mighty Tight Woman’ e ‘Up the Country’ estão entre as mais populares durante a década de 20, e ela passou a ganhar popularidade renovada entre as gerações subseqüentes de fãs. Entre 1923 e 1927, gravou mais de 40 canções para a ‘Okeh Records’, muitas compostas por ela ou por seus irmãos, George e Hersal Thomas. Seus acompanhantes foram Louis Armstrong, Johnny Dodds, Sidney Bechet, King Oliver, e Clarence Williams. Sippie Wallace está entre as vocalistas importantes da sua época como: Ma Rainey, Ida Cox, Alberta Hunter, e Bessie Smith. Nascida Beulah Thomas, em Houston, em uma família musical, cantava e tocava piano na Igreja onde seu pai era diácono, seu irmão George W. Thomas tornou-se um notável pianista, maestro, compositor e produtor musical, e seu outro irmão Hersal Thomas era pianista e compositor. Realizando vários shows no Texas, Sippie Wallace construiu uma sólida carreira como cantora de blues. Em 1915, Wallace se mudou para New Orleans, Louisiana, com o irmão Hersal, dois anos mais tarde ela se casou com Matt Wallace, e mudou seu nome. Depois foi para Chicago em 1923 onde assinou contrato.

Seu irmão mais novo Hersal morreu de intoxicação alimentar em 1926. Sippie então se mudou para Detroit em 1929. Seu marido Matt e o irmão George morreram em 1936. Ela deixou o ‘show business’ para se tornar uma organista de igreja e cantora e regente do coro em Detroit. Em 1966 sua amiga de longa data Victoria Spivey a persuadiu voltar a se apresentar nos circuitos de festivais de folk e blues. Ela apareceu no Newport Folk Festival, excursionou pela Europa com a American Folk Blues Festival e em Copenhague gravou o álbum ‘Women Be Wise’, compartilhando o banquinho do piano com Roosevelt Sykes e Little Brother Montgomery. O álbum ajudou a inspirar a cantora pop Bonnie Raitt a assumir o blues no final de 1960. Sippie Wallace foi indicada para um Grammy Award em 1982, e introduzida no ‘Michigan Women's Hall of Fame’. Em 1986, após um concerto no Jazz Festival na Alemanha sofreu um grave acidente vascular cerebral e morreu no seu aniversário de 88 anos em Detroit.

peetie wheatstrawPeetie Wheatstraw (1902-1941) foi o nome adotado por William Bunch, influente cantor de blues dos anos 30. Embora a única fotografia conhecida de Bunch mostre-o segurando uma guitarra, ele tocou piano na maioria das suas gravações. Presume-se que tenha nascido no Tennessee, mas acredita-se ter vindo de Arkansas. Em 1920, em St Louis, já era um guitarrista competente, mas um pianista limitado. O que distingue as sua gravações acima de tudo é a qualidade de suas letras e o seu estilo vocal. Em 1929, ele chegou em East St. Louis, já usando o nome Peetie Wheatstraw e espalhando o boato de que tinha, em uma encruzilhada, vendido a sua alma para o príncipe das trevas, em troca de sucesso como músico. Em 1930 era tão popular que continuou a gravar mesmo sendo o pior ano da grande depressão quando as gravações de blues foram drasticamente reduzidas. Ele foi um dos cantores mais gravados, sua produção total de 161 músicas foi superada por apenas quatro cantores do pré-guerra: Tampa Red, Big Bill Broonzy, Lonnie Johnson e Bumble Bee Slim (Amos Easton). Entre os clubes de St Louis sua popularidade foi excelente, só rivalizando com Walter Davis.

Há pouca evidência de que ele se apresentava fora de St Louis, onde descartou seu nome e criou a sua nova identidade: 'Peetie Wheatstraw, The Devil's Son-in-Law' ou 'Peetie Wheatstraw, The High Sheriff from Hell'. Há alguma evidência de que o escritor Ralph Ellison poderia tê-lo conhecido pessoalmente e ter usado tanto o nome 'Peetie Wheatstraw’ quanto a sua personalidade demoníaca para criar um personagem em seu famoso romance ‘Invisible Man’. Alguns críticos sugerem que Wheatstraw pode ter sido a inspiração para Robert Johnson criar a lenda de sua associação com o diabo. Peetie Wheatstraw construiu um personagem machista que fez dele predecessor dos cantores de rap. Como outros artistas de sucesso, ele cantou as preocupações das populações afro-americanas removidas de suas raízes rurais para as grandes cidades. Suas letras, apesar de parecerem às vezes improvisadas, eram sobre questões sociais como o desemprego, sobre a morte e o sobrenatural. Suas músicas sobre temas mais mundanos são variadas.

A influência de Wheatstraw foi enorme durante a década de 30. Talvez o exemplo mais óbvio do seu impacto pode ser visto nas letras e estilo vocal de Robert Johnson, muitas vezes considerado a figura mais importante do blues da época. Muitas das gravações do próprio Johnson eram, na verdade re-trabalhos de outros artistas populares da época. 'Police station blues’ do repertório de Peetie Wheatstraw constitui a base para ‘Hellhound On My Trail’ de Johnson, tanto quanto o seu apelido ‘Devil's son in law’ imagem semelhante copiada por Johnson. Muitos elementos do estilo de Peetie Wheatstraw podem ser visto em artistas posteriores como Champion Jack Dupree, Moon Mullican e Jerry Lee Lewis. Wheatstraw também fez muitas gravações com o muito influente cantor e guitarrista Kokomo Arnold, que escreveu o blues standard ‘Milk Cow Blues’. Peetie Wheatstraw ainda estava no auge do seu sucesso quando encontrou a morte no dia do seu aniversário de 39 anos. Ele e alguns amigos decidiram dar um passeio quando o Buick sofreu um acidente matando instantaneamente seus ocupantes da frente, Wheatstraw morreu de ferimentos na cabeça algumas horas mais tarde.


Tracklist
01. Sippie Wallace - I'm a Mighty Tight Woman
02. Sippie Wallace - Murder's Gonna Be My Crime
03. Sippie Wallace - Suitcase
04. Sippie Wallace - Special Delivery Blues
05. Sippie Wallace - The Flood Blues
06. Sippie Wallace - Dead Drunk Blues
07. Sippie Wallace - A Man for Every Day in the Week
08. Sippie Wallace - Jack of Diamond Blues
09. Sippie Wallace - A Jealous Woman
10. Sippie Wallace - The Mail Train Blues
11. Peetie Wheatstraw - Devil's Son-In-Law
12. Peetie Wheatstraw - Shake That Thing
13. Peetie Wheatstraw - Gangster's Blues
14. Peetie Wheatstraw - Come Over and See Me
15. Peetie Wheatstraw - Cake Alley
16. Peetie Wheatstraw - Shack Bully Stomp
17. Peetie Wheatstraw - Tight Time Project
18. Peetie Wheatstraw - Working on the Project
19. Peetie Wheatstraw - Weeping Willow Blues
20. Peetie Wheatstraw - Peetie Wheatstraw Stomp



ABC of the blues volume 48

parte I    parte II



3 comentários:

Zoltrix disse...

Seus posts são fantásticos, essa coleção vai ser uma enciclopédia musical sobre blues. Quanto ao blog é só uma idéia que tive sobre blues de raiz, tem tanto blog sobre blues, que acho vou chover no molhado, mas vou amadurecer o projeto.

mara* disse...

Aguardo o seu amadurecer, não creio que chova no molhado. Beijão.

***Engenholiterarte*** disse...

Passei por aqui para babar um pouquinho!
Beijos!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...