still crazy

still crazy‘Still Crazy’ é uma comédia inglesa de 1998 que conta as aventuras e desventuras da banda ‘Strange Fruit’. O filme foi dirigido por Brian Gibson. Dick Clement e Ian La Fresnais, roteiristas do ótimo ‘The Commitments’, de Alan Parker, voltam neste filme e o guitarrista Mick Jones, ex-integrante do grupo ‘Foreigner’, e Chris Difford do ‘Squeeze’, compuseram as músicas da trilha sonora. Todas a músicas são executadas pelos próprios atores do filme. Bill Nighy e Jimmy Nail são incrivelmente talentosos vocalistas bem como atores. A música ‘The Flame Still Burns’ recebeu o Globo de Ouro em 1999, de melhor canção original. Realmente, todo o álbum é repleto de canções que capturam o hard rock dos anos 70 do Reino Unido. Assim como um pouco da psicodelia em ‘Live For Today’ executada por Luke Shand (Hans Matheson) e folk-rock em ‘Stealin’ com Hughie (Billy Connolly), o diretor de turnê da banda.

Além disso, ele tem um grande elenco. O ator britânico Bill Nighy que rouba as cenas como o vocalista Ray Simms foi premiado com o ‘Peter Sellers Award’ de comédia por seu papel. É claro que a banda nunca existiu, mas ‘Strange Fruit’ tinha tudo o que faz uma banda de rock ser legendária: dinheiro, fama, sucesso, fãs, um guitarrista genial, um vocalista drogado e ególatra que vivia brigando com o baixista. E a banda tinha até mesmo a fama de divina, quando um raio caiu no palco durante uma apresentação ao ar livre no ‘Wisbech Rock Festival’, em 1977, um evento que levou à dissolução do grupo. Vinte anos mais tarde, quando todos os membros da banda estão cuidando de seus próprios negócios, surge a idéia de uma reunião da banda.

Brian GibsonO ex-tecladista Tony Costello (Stephen Rea), agora um vendedor de camisinhas e que vive em Ibiza é reconhecido como um dos membros do ‘Strange Fruit’ por um desconhecido, cujo pai foi o organizador do Festival Wisbech original, e diz a Tony que eles estão fazendo um show de reunião do Festival e sugere que ele reuna os ex-integrantes para recuperar a antiga magia. Uma tentativa de realizar uma espécie de ressurreição e não apenas trazer a banda de volta, mas reescrever a história e serem lembrados por sua música, e não por seus infortúnios. O filme é supostamente inspirado na desastrosa reunião da banda inglesa ‘The Animals’ nos anos 80.

E Tony, consegue rastrear a sua ex-namorada Karen (Juliet Aubrey) e os dois saem a procura dos antigos amigos: o baixista Les Wickes (Jimmy Nail), que agora trabalha como carpinteiro; o baterista David ‘Beano’ (Timothy Spall) um jardineiro que está fugindo da Receita Federal por problemas no passado e o vocalista Ray Simms (Bill Nighy), que após anos de abuso de drogas e álcool, está frequentando o AA e vive com a sua dominadora e arrogante esposa sueca Astrid (Helena Bergström), uma herbalista da nova era que ‘limpa’ Ray das drogas e do abuso do álcool por meio zen e com a água mineral francesa Evian. Ray Simms ainda é emocionalmente preso aos anos 70. Seu ego continua inflado, apesar da fragilidade, e tem delírios de grandeza. Tem o sexo, as drogas e o rock’n’roll esculpidos no rosto, que lembra Keith Richards.

Mick jonesTodos eles se tornaram pessoas comuns, e definitivamente não são mais loucos. Todos eles, estão velhos, gordos e enrugados e tentam capturar o espírito do que um dia foi novo, nos anos setenta quando eles viviam um estilo de vida de deuses do rock até serem afundados na obscuridade. A banda se reencontra em um pub em Avebury para discutir a reunião. Todos esperavam encontrar o guitarrista Brian (Bruce Robinson), mas ele não foi encontrado e a única notícia sobre ele é de que ele doou todos os seus ganhos para uma instituição de caridade e assim chegam à conclusão que que Brian está morto, e é substitído pelo jovem Luke Shand (Hans Matheson).

‘Still Crazy’ aborda a vida pessoal de todos os membros da banda e suas experiências individuais com o aproximar da idade e do sucesso que os iludiu. É um belo tributo a todos os nossos heróis roqueiros do passado, àqueles que ainda estão fortes na estrada e àqueles que não tiveram retorno. É uma mistura de pedaços de vários contos da vida real, e é também um filme que consegue um notável grau de realismo na forma como retrata a maioria dos membros da antiga banda, não como um bando de sujeitos que vivem às custas da fama que um dia tiveram, mas sim pessoas reais, que tiveram que lutar para sobreviver.

still crazystill crazyJimmy Nail and Bill NighyTimothy Spall

strange fruit - dirty town


still crazy (1998)

Still Crazy (1998)

Tracklist
01. Strange Fruit feat. Jimmy Nail - The Flame Still Burns
02. Strange Fruit - All Over The World
03. Jimmy Nail - What Might Have Been
04. Steve Donnelly - Brian's Theme [Acoustic]
05. Strange Fruit - Dirty Town
06. Billy Connolly - Stealin'
07. Strange Fruit - Black Moon
08. Hans Matheson - Live For Today
09. Strange Fruit feat. Jimmy Nail - Bird On A Wire
10. 22.33.44 - Ibiza Theme
11. Strange Fruit - Scream Freedom
12. Bernie Marsden - A Woman Like That
13. Strange Fruit - Dangerous Things
14. Steve Donnelly - Brian's Theme (Reprise)

Um comentário:

Gabriela Janezic disse...

Parabéns pelo blog! Muito legal sua idéia! Já estou lhe seguindo e seu blog já está entre meus preferidos.
Gostaria muito que vc seguisse meu blog tmb: classicrockhistory.blogspot.com
Afinal, a música está em toda parte certo? ^^
seja bem-vindo
abraços

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...