buddy guy

buddy guy

Embora George ‘Buddy’ Guy, saudado por Eric Clapton como o melhor guitarrista vivo, fique para sempre associado a Chicago, sua história começa realmente em Louisiana, em Lettsworth, onde nasceu. Buddy Guy permanece como um dos últimos elos com a tradição do blues, que começou antes de Robert Johnson, e continuou principalmente com Muddy Waters e outros de Chicago. Depois de anos de reconhecimento esporádico só conseguiu um período de sucesso sustentado nos anos 90 e 2000. Embora seja internacionalmente famoso hoje em dia, ele começou a vida como filho de um meeiro e colhendo algodão. A vida era difícil em uma Louisiana rural, especialmente quando o tempo não colaborava e a colheita de algodão era pobre. Para a família sobreviver, pescavam e caçavam lontra, quati e gambá. Buddy Guy, aos sete anos, fez sua a primeira ‘guitarra’ improvisada, uma engenhoca de arames anexados a um pedaço de madeira e presos com grampos de cabelo da sua mãe, até o seu pai lhe comprar um velho violão acústico com apenas duas cordas.

Hoje, ele é o rei do blues de Chicago, como o seu ídolo e mentor Muddy Waters era antes dele e dono de uma mansão nos arredores de Chicago e preside o seu clube de blues, ‘Legends’, que no passado tinha lutado para manter aberto como um lugar para desenvolver novos talentos do blues. No entanto, houve um tempo, em que Buddy Guy não conseguia nem negociar um contrato de gravação decente. Os tempos mudaram e o guitarrista já ganhou cinco prêmios Grammys. Energia sem limites sempre foram marcas registradas de Buddy Guy, junto com um estilo vocal inconfundível. Ele percorreu um longo caminho desde seu início na década de 50. Tocou nos clubes de Chicago durante uma década antes de começar a sua marcha para a fama mundial. As suas primeiras apresentações foram com John Tilley, líder da banda ‘Big Poppa’. Depois com o falecido Raful Neal, pai do bluesman Kenny Neal.

willie dixon muddy waters buddy guyBuscando um contrato de gravação, Buddy Guy foi para Chicago em 1957 e foi ‘adotado’ por Muddy Waters. O primeiro passo do jovem guitarrista foi vencer um concurso no lendário ‘Blue Flame’ e rapidamente foi requisitado para shows ao vivo, devido ao seu estilo, influenciado por Guitar Slim. Mais tarde, Buddy Guy absorveu a suavidade de outra sua influência: B.B King. Ele assinou seu primeiro contrato de gravação com o selo ‘Cobra Records’, importante rótulo que lançou também as carreiras de Otis Rush e Magic Sam. Suas duas primeiras músicas foram produzidas por Willie Dixon, mas não conseguiram sucesso nas paradas. Quando mudou para a ‘Chess Records’ sua associação com Dixon continou. Suas músicas pela ‘Chess’ como ‘The First Time I Met The Blues’, ‘Let Me Love You, Baby’, ‘My Time After Awhile’ e ‘Stone Crazy’ são hoje consideradas clássicos do blues.

Quando nos anos 60 as atenções foram para o electric blues, Buddy Guy finalmente encontrou o seu público e juntamente com seu amigo gaitista Junior Wells gravaram ‘Hoodoo Man Blues’ pela ‘Delmark’. Excursionando sozinho ou com o amigo pelos EUA, Europa e África, incluindo uma turnê com os ‘Rolling Stones’, Buddy Guy foi nomeado por Eric Clapton como seu guitarrista favorito. Mas, mesmo com toda essa fama e centenas de shows ao vivo durante os anos 70 e 80, ele somente gravou extensivamente para rótulos ingleses e europeus, tanto em estúdio como ao vivo e não conseguia um contrato com uma grande gravadora. Seu brilhante álbum acústico e elétrico com Junior Wells para o selo francês ‘Isabel Records’ foram emitidos nos EUA pela ‘Alligator’, sob os títulos ‘Stone Crazy’ e ‘Alone & Acoustic’.

buddy guyEm 1990, Buddy Guy foi convidado por Eric Clapton a fazer parte de sua seqüência histórica de shows no Royal Albert Hall de Londres e de repente todo mundo queria saber quem era o guitarrista. E finalmente, Buddy Guy conseguiu o que estava procurando. Ele assinou com a gravadora ‘Silvertone’ e juntamente com seus fãs Mark Knopfler, Jeff Beck e Eric Clapton gravou o álbum ‘Damn Right, I've Got The Blues’ que foi premiado com o Grammy Award de melhor álbum de blues contemporâneo e alcançou o status de disco de ouro em vários países. Surpreendentemente, Buddy Guy não tinha emitido um único álbum nos EUA durante uma década. ‘Slippin 'In’ gravado em 1994 foi um passo importante na direção certa. Em 2005, em Nova York, Buddy Guy foi introduzido no Rock and Roll Hall of Fame.

buddy guy - love her with a feeling


Fãs do blues mais tradicional apreciam os álbuns: ‘The Very Best of Buddy Gu’y, ‘Blues Singer’, ‘Junior Wells' Hoodoo Man Blues’, ‘A Man & The Blues’ e ‘I Was Walking Through the Woods’. Já os mais contemporâneos parecem preferir: ‘Slippin’ In’, ‘Sweet Tea’, ‘Stone Craz’y, ‘Buddy's Baddest: The Best of Buddy Guy’, ‘Damn Right’ e ‘I’ve Got the Blues'.

Buddy Guy como sucessor para o trono do blues de Chicago, antes ocupado por Muddy Waters e Howlin' Wolf, começou a gravar para a ‘Chess Records’ em 1960. ‘I Was Walking Through The Woods’ reúne algumas das melhores gravações do guitarrista entre 1960-64 para o rótulo. Nele Buddy Guy é apoiado pelos astros locais: Otis Spann (piano), Junior Wells (gaita), Lacy Gibson (guitarra), Jarrett Gibson, Bob Neely (saxofone tenor), Donald Hankins (saxofone barítono), Jack Myers (baixo), Fred Below (bateria). Essas primeiras gravações pela ‘Chess’ ganharam elogios por seu vocal e seu estilo único de guitarra, que mistura a graça de BB King com o ousado e selvagem estilo do Delta. ‘I Was Walking Through The Woods’ é um álbum forte e bem selecionado, que conta a história dos primeiros dias de um mestre do blues.

Buddy Guy é um dos últimos bluesmen de uma grande época. E ele merece estar no topo juntamente com Muddy Waters, Howlin’ Wolf e BB King. Exatamente por causa de ‘Slippin' In’. Nele, Buddy Guy oferece o que se espera dele: guitarra e vocal poderosos. Para quem gosta e está procurando por onde começar a coleção de Buddy Guy, este álbum deve ser o primeiro. Apesar de não receber a atenção ou aclamação que ‘Damn Right, I've Got the Blues’ recebeu, ‘Slippin' In’ é sem dúvida uma obra-prima do blues, e um dos, se não o melhor, álbum do guitarrista. Além de ser instrutivo para os jovens guitarristas que pensam que Eric Clapton, Jimi Hendrix e Stevie Ray Vaughn surgiram do nada.

buddy guy - I was walking through the woods (1990)    buddy guy - slippin' in (1994)

I Was Walking Through The Woods (1990)
Slippin' In (1994)

Tracklist: I Was Walking Through The Woods
01. Watch Yourself 02. Stone Crazy 03. I Found A True Love 04. First Time I Met The Blues 05. Let Me Love You Baby 06. No Lie 07. I Got A Strange Feeling 08. My Time After Awhile 09. Ten Years Ago 10. Broken Hearted Blues

Tracklist: Slippin' In
01. I Smell Trouble 02. Please Don't Drive Me Away 03. 7-11 04. Shame, Shame, Shame 05. Love Her With A Feeling 06. Little Dab-A-Doo 07. Someone Else Is Steppin' In (Slippin' Out, Slippin' In) 08. Trouble Blues 09. Man Of Many Words 10. Don't Tell Me About The Blues 11. Cities Need Help

‘The Very Best of Buddy Guy’ é uma tentativa de resumir toda a carreira de Buddy Guy em um único disco de 18 canções. Ele engloba a demo ‘The Way You Been Treating Me’ de 1957, duas gravações pela ‘Cobra Records’, quatro de seus maiores sucessos pela ‘Chess’, mais duas pela ‘Vanguard’, um par pela ‘Atlantic’ e três pelo rótulo inglês ‘JSP’.

Com clássicos do blues como ‘First Time I Met the Blues’, ‘Let Me Love You Baby’, ‘Pretty Baby’, ‘My Time After Awhile’ e ‘Stone Crazy’ o álbum ‘Buddy's Blues’ faz parte da retrospectiva dos 50 anos da ‘Chess Records’. Além da versão completa de ‘Worried Mind’ emitida aqui sem os aplausos e o barulho da multidão que acompanhou o seu lançamento original no ‘Folk Festival of the Blues’. Assim como as participações de Junior Well com sua gaita cromática em ‘Ten Years Ago’ e do guitarrista estelar Lacy Gibson na balada ‘My Love Is Real’.

buddy guy - the very best of (1992)    buddy guy - buddy's blues (1997)

The Very Best Of Buddy Guy (1992)
Buddy's Blues: Chess 50th Anniversary Collection (1997)

Tracklist: The Very Best Of Buddy Guy
01. First Time I Met The Blues 02. The Way You Been Treating Me 03. Sit And Cry (The Blues) 04. This Is The End 05. Stone Crazy 06. When My Left Eye Jumps 07. My Time After While 08. Hold That Plane 09. Hello San Francisco 10. Five Long Years 11. First Time I Met The Blues 12. A Man Of Many Words 13. T-Bone Shuffle 14. When You See The Tears From My Eyes 15. Ten Years Ago 16. Blues At My Baby’s House 17. She Suits Me To A T 18. Just Teasin’

Tracklist: Buddy's Blues: Chess 50th Anniversary Collection
01. Worried Mind 02. First Time I Met The Blues 03. Let Me Love You Baby 04. I Found a True Love 05. Pretty Baby 06. My Time After A While 07. Stone Crazy 08. Keep It To Myself 09. Ten Years Ago 10. Got To Use Your Head 11. I Cry And Sing The Blues 12. She Suits Me To A Tee 13. My Love Is Real 14. Leave My Girl Alone 15. When My Left Eye Jumps

buddy guy & junior wells (1993)    buddy guy & otis rush (2002)

Buddy Guy & Junior Wells (1993)
Buddy Guy & Otis Rush (2002)

Tracklist: Buddy Guy & Junior Wells
01. Seeds of Reed 02. That’s All Right 03. She’s All Right, Still A Fool 04. Hoochie Coochie Man 05. What I’d Say (It’s All Right) 06. Key to the Highway 07. I’ve Been There 08. Feelin’ Good, What I’d Say 09. Oh Baby, You Better Watch Yourself 10. Hoodoo Man Blues

Tracklist: Buddy Guy & Otis Rush
01. Buddy Guy - You Sure Can't Do 02. Buddy Guy - This Is The End 03. Buddy Guy - Try To Quit You Baby 04. Buddy Guy - Sit And Cry (The Blues) 05. Buddy Guy - You Sure Can't Do (alt) 06. Buddy Guy - This Is The End (alt_take 1) 07. Otis Rush - I Can't Quit You Baby 08. Otis Rush - Keep On Loving Me Baby 09. Otis Rush - My Love Will Never Die 10. Otis Rush - It Takes Time 11. Otis Rush - Double Trouble 12. Otis Rush - All Your Love (I Miss Loving)

Em 1957 Buddy Guy saiu da rural Lettsworth e chegou à urbana Chicago com a intenção de encontrar Leonard Chess, dono da ‘Chess Records’, selo tradicional do blues que contava com artistas como Willie Dixon, Muddy Waters, Howlin’ Wolf, Little Walter e Koko Taylor. Chegando em Chicago, Buddy Guy passou a maior parte de seu tempo vagando pelas ruas dia e noite, tentando arranjar coragem para fazer uma aparição na gravadora, mas logo começou a tocar no '708 Club’ e em bares e a chamar atenção com o seu estilo. Gostava de tocar como B.B. King e atuar no palco como Magic Slim. Resolveu, então, enviar uma fita para a gravadora ‘Chess Records’. Em 1960 assinou contrato e era também o guitarrista das gravações dos grandes mestres que estavam lá. Em 1967 gravou o álbum ‘I Left My Blues in San Francisco’. Mas, não estava satisfeito, por Leonard Chess lhe impor várias restrições na sua maneira de tocar guitarra. Em 1968 foi para a ‘Vanguard Records’. A partir desta época seu estilo agressivo e selvagem de tocar, além de seu vocal começou a chamar a atenção de músicos do rock, principalmente os ingleses.

buddy guy - the complete chess (1992)    buddy guy - the complete vanguard (2000)

The Complete Chess Studio Recordings (1992)
CD 1: parte I    parte II
CD 2: parte I    parte II

The Complete Vanguard Recordings (2000)
CD 1: parte I    parte II
CD 2: parte I    parte II
CD 3

Tracklist: The Complete Chess Studio Recordings
CD 1: 01. First Time I Met the Blues [1960 Single Version] 02. Slop Around 03. I Got My Eyes On You 04. Broken Hearted Blues 05. Let Me Love You Baby [Single Version] 06. I Got a Strange Feeling 07. Gully Hully 08. Ten Years Ago 09. Watch Yourself 10. Stone Crazy 11. Skippin' 12. I Found a True Love 13. Hard But It's Fair 14. Baby (Baby, Baby, Baby) 15. When My Left Eye Jumps 16. That's It 17. The The Treasure Untold 18. American Bandstand 19. No Lie 20. $100 Bill 21. My Love is Real 22. Buddy's Boogie
CD 2: 01. Worried Mind 02. Moanin' 03. I Dig Your Wig 04. My Time After Awhile [Single Version] 05. Night Flight 06. Crazy Love (Crazy Music) 07. Every Girl I See 08. Too Many Ways 09. Leave My Girl Alone 10. Got To Use Your Head 11. Keep It To Myself 12. My Mother 13. She Suits Me To a Tee 14. Mother-In-Law Blues 15. Buddy's Groove [Single Version] 16. Going to School 17. I Cry and Sing the Blues [Single Version] 18. Goin' Home 19. I Suffer With the Blues 20. Lip Lap Louie 21. My Time After Awhile 22. Too Many Ways 23. Keep It To Myself 24. I Didn't Know My Mother Had a Son Like Me

Tracklist: The Complete Vanguard Recordings
CD 1 - A Man And The Blues (1968): 01. A Man And The Blues 02. I Can't Quit The Blues 03. Money (That's What I Want) 04. One Room Country Shack 05. Mary Had A Little Lamb 06. Just Playing My Axe 07. Sweet Little Angel 08. Worry, Worry 09. Jam On A Monday Morning 10. Poison Ivy (Bonus Track) 11. You Got A Hole In Your Soul (Bonus Track)
CD 2 - This Is A Buddy Guy (1968): 01. Watermelon Man 02. I Got My Eyes On You 03. The Things I Used To Do 04. (You Give Me) Fever 05. Slow Blues (Bonus Track) 06. Knock On Wood 07. Crazy 'Bout You 08. I Had A Dream Last Night 09. 24 Hours Of The Day 10. You Were Wrong 11. I'm Not The Best
CD 3 - Hold That Plane! (1972): 01. Watermelon Man 02. Hold That Plane 03. I'm Ready 04. My Time After Awhile 05. You Don't Love Me 06. Come See About Me 07. Hello San Francisco

Antes que B. B. King, o último dos gigantes do blues e mentor de Buddy Guy e de todos os guitarristas blueseiros do rock dos anos 60, se aposentasse Buddy conseguiu em 2010 gravar com ele ‘Living Proof’. E os dois mestres do blues e da guitarra brincam na faixa ‘Stay Around A Little Longer’. O álbum, além de contar com esta homenagem prestada ao seu mestre, Buddy ainda divide a guitarra com Carlos Santana em ‘Where the Blues Begins’. Aos 74 anos, sofisticado e preciso, o guitarrista mais respeitado por Eric Clapton e Jeff Beck está em sua melhor forma. Embora o nome de Buddy Guy esteja sempre associado ao blues, ‘Living Proof’ ilustra a verdadeira extensão da sua grandiosa carreira.

buddy guy - living proof (2010)

Living Proof (2010)
parte I    parte II

Tracklist
01. 74 Years Young 02. Thank Me Someday 03. On the Road 04. Stay Around a Little Longer (with B.B. King) 05. Key Don’t Fit 06. Living Proof 07. Where the Blues Begins (with Carlos Santana) 08. Too Soon 09. Everybody’s Got To Go 10. Let the Door Knob Hit Ya 11. Guess What 12. Skanky

6 comentários:

Joel Silva disse...

Cara amiga, gosto muito de Buddy Guy, principalmente os acústicos,para mim são os melhores. Não consigo baixar quase nada do megaupload, ai para não te encomodar muito saio procurando na net, mas tem coisas que não acho ou não tem a mesma qualidade do seus posts. (não é uma reclamação, é so um comentário)
Bjus, :)

mara* disse...

Joel, qual a mensagem que aparece quando vc tenta baixar?

bjs

Joel Silva disse...

Umas vezes não achou o arquivo, outras "download limite excedido", acho que só sou impaciente, não se preocupe, obrigado peça atenção, bjus, :)

Игорь disse...

Olá :)

Bom te ver de volta.

Começando a conhecer Budd Guy por "slippin' in"

O link aqui está funcionando .

um beijo

fbarth disse...

Que bom que eu encontrei mais alguns CDs do Buddy aqui. Estou ansioso, porque vou no show dele aqui em São Paulo no sábado. Nada melhor que se preparar ouvindo alguns bons trabalhos dele. Muito obrigado.

Bonaldo blues rock disse...

BÁH, ESSE CARA É GENIAL, É UMA LENDA VIVA DO BLUES, NO MESMO PATAMAR DE B.B.KING, MUDDY WATERS, S.R.V., HENDRIX E TANTOS OUTROS DO MESMO QUILATE E PARECE SER UM GRANDE "FIGURA".
VALEU "MARINHA", BAITA POST DE BLUES, ABRAÇÃO!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...