art blakey

Art Blakey Art Blakey trouxe vitalidade a várias influentes gravações que fez com os pioneiros do bebop, uma das correntes mais influentes do jazz que privilegia os pequenos conjuntos, como os trios, os quartetos e os solistas de grande virtuosismo. Art Blakey sempre deu apoio aos solistas, e mais tarde, como líder do ‘The Jazz Messengers’, passou seu legado para várias gerações de músicos do jazz. Depois de acompanhar Billy Eckstine, Thelonious Monk, Miles Davis, Sonny Rollins, Dexter Gordon e Charlie Parker na década de 1940, Art Blakey decidiu pela carreira bem sucedida de bandleader. Durante um período que abrange mais de quarenta anos ‘Art Blakey and The Jazz Messengers’ produziu centenas de registros e prosperou em meio a inúmeras mudanças de formação, sempre recebendo os melhores músicos do jazz. Ele mostrou habilidade incomum ao manter um público fiel e interessado enquanto ainda um dos principais bateristas do hard bop, gênero musical influenciado pelo rhythm and blues, gospel e blues, durante as décadas de 1950 e 1960 e como recrutador de talentos contribuiu para aumentar a legião de fãs do jazz. Em seus últimos anos Blakey sofreu perda auditiva irreversível e até a sua morte tocava sentindo as vibrações que o instrumento produzia.

art blakey and The Jazz MessengersArthur Blakey nasceu em Pittsburgh, Pensilvânia, em 1919. Na juventude, trabalhou em uma fábrica de aço e como muitos músicos de jazz começou sua educação musical nos cultos religiosos. Ele era filho adotivo e estudou religião em casa, bem como piano. Na adolescência já era líder de sua própria banda que se apresentava em clubes locais, mas decidiu que se sairia melhor como baterista. Em 1939 deu um grande passo quando passou a executar com o bandleader Fletcher Henderson e sua orquestra. No outono de 1942, Art e seu grupo se juntou a pianista Mary Lou Williams. Depois de um ano em Boston, Blakey foi contratado pelo cantor Billy Eckstine como baterista de seu grupo, que na época era uma espécie de incubadora de talentos do movimento bebop. Eckstine decidiu dissolver o grupo em 1947, e Blakey formou o ‘The Seventeen Messengers’. No mesmo ano, realizou várias sessões com o pianista Thelonious Monk. A música gravada durante as sessões produziram as primeiras versões de algumas das mais famosas composições de Monk, como ‘Round Midnight’, ‘Well, You Needn’t’ e ‘Ruby, My Dear’. No ano seguinte, Blakey fez uma viagem para a África Ocidental para satisfazer a sua curiosidade sobre religiões do mundo principalmente a cultura islâmica e ingressou na comunidade muçulmana ‘Ahmadiyya’ e tomou para si um nome Islâmico, Abdullah Ibn Buhaina.

Art Blakey Em 1949, retomou sua participação na cena bebop, tocando com Miles Davis e Charlie Parker. Em 1954, liderou um quinteto com o pianista Horace Silver, o baixista Curly Russell, o trompetista Clifford Brown e o saxofonista Lou Donaldson. No mesmo ano, o quinteto gravou ‘A Night at Birdland’ que se tornou um clássico do hard bop. No mesmo ano, apareceu no álbum ‘Somethin 'Else’ do saxofonista Cannonball Adderley, juntamente com Miles Davis. No final de 1954, Blakey e Horace Silver formaram o ‘The Jazz Messengers’, com o trompetista Kenny Dorham, o saxofonista Hank Mobley e o baixista Doug Watkins. O grupo se dissolveu em 1956 e Blakey reviveu o grupo como ‘Art Blakey and The Jazz Messenger' que encarnou o som do hard bop ao longo dos quase quarenta anos seguintes incluindo os trompetistas Donald Byrd, Lee Morgan, Freddie Hubbard e Wynton Marsalis, bem como o saxofonista Wayne Shorter e os pianistas Keith Jarrett e Joanne Brackeen. Em 1958 é gravado o álbum ‘Moanin’, clássico do jazz, com a formação da foto, que foi introduzido no ‘Grammy Hall of Fame‘ em 2001. Art Blakey morreu em 1990, em Manhattan, com a idade de setenta e um anos, após uma longa batalha contra o câncer de pulmão. Quinze anos após sua morte, foi agraciado com o prêmio ‘Grammy Award for Lifetime Achievement’ por sua contribuição ao jazz.

art blakey and the jazz messengers - moanin'


art blakey - for minors only (1957)

For Minors Only (1957)

Tracklist
01. For Minors Only 02. Right Down Front 03. Deo-X 04. Sweet Sakeena 05. For Miles And Miles 06. Krafty 07. Late Spring 08. Tippin’ 09. Pristine

art blakey - moanin' (1958)

Moanin' (1958)

Tracklist
01. Moanin' (Bobby Timmons) 02. Are You Real? 03. Along Came Betty 04. The Drum Thunder (Miniature) Suite 05. Blues March 06. Come Rain or Come Shine (Harold Arlen, Johnny Mercer) 08. Moanin’ (alternative take) (Timmons)

art blakey - free for all (1964)

Free For All (1964)

Tracklist
01. Free For All 02. Hammerhead 03. The Core 04. Pensativa

the best of Art Blakey and The Jazz Messengers (1989)

The best of (1989)
Art Blakey and The Jazz Messengers

Tracklist
01. Moanin' 02. Bues March 03. Lester Left Town 04. A Night in Tunisia 05. Dat Dere 06. Mosaic 07. Free for all

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...