soundtrack by bernard herrmann

bernard herrmann‘A música é o cimento do filme’, já dizia Bernard Herrmann, colaborador habitual de Alfred Hitchcock, autor de trilhas sonoras clássicas como as de ‘The Trouble with Harry’ (O Terceiro Tiro - 1956), ‘The Man who Knew Too Much’ (O Homem Que Sabia Demais - 1956), ‘The Wrong Man' (O Homem Errado - 1957), ‘Vertigo’ (Um Corpo que Cai - 1959), ‘Psicose’ (1960), ‘North by Northwest' (Intriga Internacional - 1959), ‘The Birds’ (Os Pássaros - 1963), e ‘Marnie’ (Marnie, Confissões de uma Ladra - 1964). O trabalho mais desafiador para Herrmann foi para ‘The Birds’ filme que não tem música, mas o compositor foi requisitado para atuar como consultor de som. Os sons dos pássaros foram trabalhados como se fosse uma partitura. Alfred Hitchcock, ao longo de sua carreira, trabalhou com aproximadamente vinte compositores, mas dificilmente conseguiria criar angústias tão poderosas se suas imagens não viessem embaladas pelas trilhas sonoras de Bernard Herrmann que foi capaz de imortalizar as cenas magistrais de Hitchcock.

Bernard Herrmann & Alfred HitchcockO trabalho de Hermann somente foi rejeitado pelo mestre do suspense para o filme ‘Turn Curtain’ (Cortina Rasgada - 1966) por pressão dos produtores que queriam algo mais comercial. O fato provocou o rompimento da amizade que existia entre Hitchcock e o compositor e foi tão marcante que desestruturou suas carreiras e os trabalhos restantes dos dois não foram nada expressivos. A música do compositor era fundamental para os filmes de Alfred Hitchcock. Durante os onze anos de parceria foram lançados os melhores filmes do diretor e as trilhas musicais mais significativas para o cinema. Bernard Herrmann compôs também para os filmes ‘Citizen Kane’ (Cidadão Kane - 1945) e ‘The Magnificent Ambersons (Soberba - 1942), de Orson Welles, diretor que o convidara para trabalhar em Hollywood a partir de 1935. Mas foram os filmes de Hitchcock que o tornaram célebre, e sem dúvida, foi em ‘Psicose’ que Bernard Herrmann atingiu a perfeição. Os golpes de faca desferidos por Norman Bates (Anthony Perkins) contra Marion, enquanto esta se banhava, sob os acordes precisos do violino é uma cena antológica. No lugar de grandiosos arranjos para toda a orquestra, Herrmann dava ênfase a uma categoria específica de instrumentos. É o caso da música de ‘Psicose’, composta exclusivamente para cordas.

 Bernard Herrmann and orson wellesOriundo de uma família de imigrantes judeus russos que se mudou para os Estados Unidos, Bernard Herrmann nasceu em New York, no ano de 1911. Iniciou seus estudos de música, aprendendo o violino e cedo o seu talento foi reconhecido. Com treze anos ganhou um prêmio de composição. Aos dezoito anos, ainda como estudante, formou o grupo ‘The New Chamber Orchestra’. Aos vinte e um, compôs peças sinfônicas para o rádio e tornou-se regente da orquestra CBS (Columbia Broadcasting System). Em 1935, iniciou a parceria com Orson Welles e seu teatro. Quando Welles foi convidado para trabalhar em Hollywood, pediu a Herrmann que compusesse a trilha musical de ‘Citizen Kane’. Em 1945, Hitchcock pediu ao compositor que se juntasse à equipe, Herrmann não aceitou. Somente dez anos depois, a parceria tornou-se uma realidade. Durante mais de três décadas musicou imagens de realizadores tão distintos como Orson Welles, Martin Scorsese ou François Truffaut e também compôs para séries famosas da televisão como ‘The Outer Limits’ (no Brasil ‘A Quinta Dimensão’) ou ‘Alfred Hitchcock Presents’.

Grande maestro e um homem temperamental de difícil convivência, ‘Benny’, como seus amigos o chamavam, faleceu na noite de Natal de 1975. Um dia depois de estarem completas as gravações relativas à trilha sonora de ‘Taxi Driver’ de Scorsese. Estava cansado e doente. Scorcese era um grande fã do compositor, a quem teve a oportunidade de homenagear quando refilmou em 1991, ‘Cape Fear’ (‘O Cabo do Medo’) a partir de um filme de 1962 e recorreu à trilha original composta por Herrmann e adaptada por Elmer Bernstein. Quentin Tarantino incluiu ‘Twisted Nerve’ na trilha de ‘Kill Bill’. Por méritos próprios, Bernard Herrmann é um mito a quem o cinema deve alguns dos momentos sonoros mais brilhantes de sua história. Criador de uma infinidade de recursos e técnicas musicais aplicadas à imagem, Herrmann continua sendo reverenciado até hoje por numerosos músicos.

bernard herrmann - night piece
(taxi driver)


Bernard Herrmann – The Essential Film Music Collection (2006)

The Essential Film Music Collection (2006)
CD 1    CD 2

Tracklist CD 1
01. Citizen Kane - Overture
02. The Ghost And Mrs Muir - Prelude / Finale
03. The Ghost And Mrs Muir - Nocturne
04. On Dangerous Ground - Suite
05. The Day The Earth Stood Still - Suite
06. The Snows of Kilimanjaro - Romance
07. The Snows of Kilimanjaro - Memory Waltz
08. The Trouble With Harry - A Portrait Of Hitch
09. The Man Who Knew Too Much - Prelude
10. The Naked And The Dead - Prelude
11. Vertigo - Prelude / Nightmare
12. Vertigo - Scene D´Amour
13. The Seventh Voyage Of Sinbad - Main Title

Tracklist CD 2
01. North By Northwest - Prelude
02. North By Northwest - Conversation Piece
03. The Three Worlds Of Gulliver - Overture
04. The Twilight Zone - Main Themes
05. Psycho - Suite
06. Mysterious Island - Prelude / The Balloon
07. Mysterious Island - Giant Bees / The Giant Crab
08. Cape Fear - Suite
09. Jason And The Argonauts - Prelude
10. Marnie - Prelude & Farewell
11. Torn Curtain - Suite
12. Fahrenheit 451 - The Road / The Search
13. Twisted Nerve - Theme & Variations
14. Obsession - Valse Lente
15. Taxi Driver - Night Piece For Saxophone & Orchestra

3 comentários:

carol sakurá disse...

Deu medo!ssrsr

Bom final de semana,linda!

clubedoalgodao disse...

Excelente post, muito bom seu blog, parabéns.

gentil carioca disse...

Uma citação pertinente:
"O cinema nasceu mudo, jamais surdo".
Arthur Omar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...