diane schuur

diane schuurCega de nascença, por causa de excesso de oxigênio em sua incubadora que danificou o nervo óptico, Diane Schuur descobriu o jazz pelas mãos do pai pianista e da mãe, ouvinte de Duke Ellington e Dinah Washington. Desde seus quatro anos Deedles, como é carinhosamente chamada pelos amigos, sabia a maioria das músicas de Dinah. Brilhante pianista e vocalista, Diane construiu sua carreira amando o jazz que seus pais ouviam e a música pop de sua juventude dos anos cinqüenta e sessenta. Autodidata, descobriu em sua voz a ligação com o mundo. Apareceu tocando em público aos dez anos e a escrever suas próprias músicas aos dezesseis. Continua a encantar onde quer se apresente desde os anos 60. É considerada pelos críticos como uma das mais novas damas do jazz, e não raro é comparada a grandes nomes como Ella Fitzgerald e Sarah Vaughan. Seu estilo ao mesmo tempo suave e intenso faz dela uma das favoritas nos festivais de jazz de todo o mundo.

Nascida em 1953 em Seattle, Dianne cresceu na cidade vizinha de Auburn. Sua carreira começou realmente em 1979, quando se apresentou para Doc Severin, em Seattle. Naquela época, o baterista Ed Shaughnessy do programa ‘The Tonight Show’ estava procurando uma cantora para sua big band que iria tocar no Festival de Jazz de Monterey. Apresentada ao público por Dizzy Gilespie a jovem cantora chamou a atenção do saxofonista Stan Getz enquanto cantava ‘Amazing Grace’. Começaram a trabalhar juntos e Getz a convidou para se apresentar junto a ele na Casa Branca em 1982 e Nancy Reagan a convidou outra vez em 1984. Estas apresentações junto a Getz ajudaram Diane a conseguir um contrato com uma gravadora. Nos 12 álbuns gravados, Dianne ganhou dois Grammys, um em 1986 e o outro em 1987, álbum em que Diane Schuur conta com o acompanhamento da lendária ‘Count Basie Orchestra’, numa parceria que lhe rendeu o Grammy de melhor cantora de jazz.

Diane Schuur e Sam Moore, cantor de soul e rhythm and blues (2005)

diane schuur & sam moore (2005)

diane schuur & bb king - I can't stop loving you


diane schuur - Diane Schuur Collection (1989)    Diane Schuur - The Best Of Diane Schuur (1997)

Diane Schuur Collection (1989)    |    The Best of (1997)

Diane Schuur Collection
01. Love Dance 02. Easy To Love 03. By Design 04. The Very Thought Of You 05. Caught A Touch Of Your Love 06. How Long Has This Been Going On? 07. Louisana Sunday Afternoon 08. Come Rain Or Come Shine 09. Sure Thing 10. Teach Me Tonight 11. Funny (But I Still Love You) 12. I’ll Close My Eyes

The Best of Diane Schuur
01. All Right, OK, You Win (I'm In Love With You) 02. Try A Little Tenderness 03. Them There Eyes 04. Sunday Kind of Love 05. Speak Low 06. Deed I Do 07. At Last 08. A Time for Love 09. Blue Gardenia 10. New York State of Mind 11. 'Round Midnight 12. Stormy Monday Blues 13. Deedles' Blues

diane schuur & bb king - heart to heart (1994)    diane schuur - Blues for Schuur (1997)

Heart To Heart (1994)    |    Blues for Schuur (1997)

Diane Schuur & BB King: Heart To Heart
01. No One Ever Tells You 02. I Can't Stop Loving You 03. You Don't Know Me 04. It Had To Be You 05. I'm Putting All My Eggs In One Basket 06. Glory Of Love 07. Try A Little Tenderness 08. Sprit In The Dark 09. Freedom 10. At Last

Blues for Schuur
01. I’m Not Ashamed To Sing The Blues 02. When Did You Leave Heaven? 03. Stormy Monday Blues 04. These Blues 05. Moonlight & Shadows 06. All Right, O.K., You Win (I’m in love with you) 07. Who Will The Next Fool Be? 08. Save Your Love For Me 09. Someone To Love 10. Toodle Loo On Down 11. You’ve Got To Hurt Before You Heal 12. I Want To Go Home

Um comentário:

carol sakurá disse...

Como diria aqui em Minas Gerais:Eta,ferro!

A capa do The Best of Diane Schuur (1997) é qualquer coisa de louco.

Abs!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...