sonny boy williamson I e II

sonny boy williamson IHá várias confusões feitas em relação ao nome Sonny Boy Williamson, conhecido por todos que gostam ou conhecem o blues. É um nome sempre ligado à gaita de boca. Existem dois Sonny Boy Williamson, o mais jovem sendo o original cujo nome verdadeiro não é Rice Miller, como aparece na maioria dos discos e sim John Lee Williamson, nascido em Jackson, Tennessee. Como muitos negros do campo aprendeu sozinho a tocar a gaita. Decidindo conhecer o mundo viajou de carona com dois amigos. Trabalharam os três em botecos e espeluncas espalhados por Tennessee e Arkansas até que em 1934 o destino o levou a ficar em Chicago. Sua primeira gravação, ‘Good Morning, School Girl’, foi um sucesso em 1937, e ele tornou-se um sinônimo da gaita no blues nas décadas seguintes, fazendo de seu apelido um nome artístico usado comumente na época de seu assassinato em 1948. Sua técnica usada na gaita de boca deu ao instrumento a importância que ele nunca tivera antes. E seu estilo de cantar uma frase e respondê-la com a gaita foi reproduzido por quase todos os gaitistas depois dele.

sonny boy williamson I - good gal blues



Sonny Boy Williamson I - Complete Recorded Works in Chronological Order - Volume 1 Sonny Boy Williamson I - Complete Recorded Works in Chronological Order - Volume 2 Sonny Boy Williamson I - Complete Recorded Works in Chronological Order - Volume 3 Sonny Boy Williamson I - Complete Recorded Works in Chronological Order - Volume 4 Sonny Boy Williamson I - Complete Recorded Works in Chronological Order - Volume 5

Complete Recorded Works in Chronological Order
volume 1    volume 2    volume 3    volume 4    volume 5

Volume 1: 1937-1938
01. Good morning, school girl 02. Blue bird blues 03. Jackson blues 04. Got the bottle up and gone 05. Sugar mama blues 06. Skinny woman 07. Up the country blues 08. Worried me blues 09. Black gal blues 10. Collector man blues 11. Frigidaire blues 12. Suzanna blues 13. Early in the morning 14. Project highway 15. My little cornelius 16. Decoration blues 17. You can lead me 18. Moonshine 19. Miss Louisa blues 20. Sunny land 21. I'm tired trucking my blues away 22. Down south 23. Beauty parlor 24. Until my love come down 25. Honey bee blues

Volume 2: 1938-1939
01. My baby I've been your slave 02. Whiskey headed blues 03. Lord, oh lord blues 04. You give an account 05. Shannon Street blues 06. You've been foolin' round town 07. Deep down in the ground 08. Number five blues 09. Christmas morning blues 10. Susie-Q 11. Blue bird blues - part 2 12. Little girl blues 13. Low down ways 14. Goodbye Red 15. The right kind of life 16. Insurance man blues 17. Rainy day blues 18. Bad luck blues 19. My little baby 20. Doggin' my love around 21. Little low woman blues 22. Good for nothing blues 23. Sugar mama blues no. 2 24. Good gravy

Volume 3: 1939-1941
01. T. B. blues 02. Something going on wrong 03. Good gal blues 04. Joe Louis and John Henry blues 05. Thinking my blues away 06. I'm not pleasing you 07. New jail house blues 08. Life time blues 09. Miss Ida Lee 10. Tell me, baby 11. Honey bee blues 12. I been dealing with the devil 13. War time blues 14. Train fare blues 15. Decoration day blues no. 2 16. New early in the morning 17. Welfare store blues 18. My little machine 19. Jivin' the blues 20. Western Union man 21. Big Apple blues 22. Springtime blues 23. My baby made a change 24. Shotgun blues 25. Coal and iceman blues

Volume 4: 1941-1945
01. Drink on, little girl 02. Mattie Mae blues 03. I'm gonna catch you soon 04. Million years blues 05. Shady grove blues 06. Sloppy drunk blues 07. She was a dreamer 08. You got to step back 09. Ground hog bluesn 10. Black panther blues 11. Broken heart blues 12. She don't love me that way 13. My Name Black Name 14. I have got to go 15. Love me, baby 16. What's gettin' wrong with you? 17. Blues that made me drunk 18. Come on baby and take a walk 19. Miss Stella Brown blues 20. Desperado woman blues 21. Win the war blues 22. Check up on my baby blues 23. G. M. & O. blues 24. We got to win 25. Sonny Boy's jump 26. Elevator woman

Volume 5: 1945-1947
01. Early in the morning 02. The big boat 03. Stop breaking down 04. You're an old lady 05. Sonny Boy's cold chills 06. Mean old highway 07. Hoodoo hoodoo 08. Shake the boogie 09. Mellow chick swing 10. Polly put your kettle on 11. Lacey Belle 12. Apple tree swing 13. Wonderful time 14. Sugar gal 15. Willow tree gal 16. Alcohol blues 17. Little girl 18. Blues about my baby 19. No friend blues 20. I love you for myself 21. Bring another half a pint 22. Southern dream 23. Rub a dub 24. Better cut that out

sonny boy williamson IIO segundo músico a surgir que adotou o nome Sonny Boy Williamson foi Aleck Ford, filho de Mille Ford e pai desconhecido e nasceu em Glendora no Mississippi em 1899. Sua mãe depois se juntou com James Miller que adotou e corrigiu o nome de Aleck Ford para Alex Miller. Por ter um corpo extremamente fino, apelidaram-no de Rice (arroz). Esta é a razão de se encontrar tantos nomes relacionados a ele. Rice aprendeu a tocar a gaita aos cinco anos e também sozinho, como o primeiro Sonny Boy Williamson, e tocava em festas usando o nome de Little Boy Blue. Nessa época, já interpretava canções religiosas e polcas. Pouco se sabe sobre a sua infância. Sempre se recusou a falar sobre sua juventude. O que se tem, são lendas e hipóteses. Nada mais condizente com uma carreira no blues que uma vida envolta em mistério. Já nasceu como um mito, sem passado, sem presente, sem futuro. Apenas um nome no cenário do blues de algum lugar do Mississipi.

Na década de vinte, ele começou a ser visto vagando pelo sul dos EUA. Saiu de carona pelo mundo, tocando nos estados de Mississippi e Arkansas, seguindo depois para Louisiana, Missouri e Tennessee. Usou vários nomes artísticos, desde os óbvios Alex e Rice Miller como os menos conhecidos Willie Williamson, Willie Williams e Willie Miller entre outros. Em 1941 ele passou a usar o nome Sonny Boy Williamson, aproveitando a fama já contida no nome. Conseguiu um trabalho no programa de rádio 'King Biscuit Time' na cidade de Helena, bancado por uma empresa alimentícia, fato que contribuiu para tornar este Sonny Boy Williamson em uma celebridade entre Arkansas, Tennessee e o delta do Mississippi. Mas a sua participação no programa durou pouco. Bastava aparecer mulheres, álcool e cartas para que Sonny Boy desaparecesse sem aviso, sumindo durante meses, algumas vezes por mais de um ano. Ressurgia de surpresa em outro lugar, tocando em alguma rádio, somente para sumir novamente. Foi somente em 1951 que sua história dentro do blues iniciou-se, gravando seu primeiro disco de 78 rotações intitulado ‘Eyesight to the blind’. Sua passagem pelos discos não foi menos conturbada, sempre pedindo dinheiro para em seguida desaparecer sem aviso.

sonny boy williamson II - King Biscuit TimeNa década de sessenta foi à Inglaterra, tornando-se junto com Muddy Waters, o bluesman que fez com que os ingleses deixassem o jazz para abraçar o blues. Em 1963 gravou junto com os 'The Animals' e com os 'Yardbirds' gravou ao vivo no 'Crawdaddy Club' de Richmond, Surrey. Dizem que além de sua habilidade com o instrumento, reza a lenda que era capaz de colocar sua gaita inteira na boca e ainda tirar notas precisas. Era também um típico contador de caso, exagerando fatos e aumentando proezas para o deleite dos ouvintes. Levou o seu blues não só para a Inglaterra, mas também para a França, Alemanha, Dinamarca, e até a Polônia. Rice Miller, o segundo Sonny Boy Williamson é certamente o mais famoso entre os dois. Foi o que mais gravou discos, mais viajou, mais viveu. Na tradição do nome Sonny Boy Williamson, é chamado de o ‘Rei da Gaita’. Morreu em maio de 1965 em Helena, capital de Arkansas, foi encontrado morto em seu apartamento, aos 65 anos de idade morreu de causas naturais. Na noite anterior, como sempre fazia, estivera tocando e bebendo num bar.

Para diferenciar os dois Sonny Boy Williamson, a maioria dos historiadores passou a chamá-los de Sonny Boy Williamson I e II. Se John Lee Williamson (o primeiro Sonny Boy Williamson) foi quem elevou o status da gaita em uma banda, tamanha a técnica que possuía, foi Rice Miller (o segundo Sonny Boy Williamson) quem desenvolveu esta técnica ainda mais e quem a levou para os cantos mais distantes do planeta, onde o blues jamais havia chegado antes, levando o instrumento a ser explorado como nunca antes fora.

'Bring It On Home', foi originalmente escrita por Willie Dixon e gravada por Sonny Boy Williamson II em 1963. Ela também aparece no álbum 'Led Zeppelin II', o segundo álbum da banda de rock britânica, lançado em 1969. Robert Plant está claramente tentando imitar o estilo vocal de Sonny Boy Williamson II na abertura e no encerramento. Em 1972, houve um processo contra a banda, alegando que tinham plagiado Willie Dixon e um acordo foi alcançado fora do tribunal.

Sonny Boy Williamson – The Chess Years (1991)

The Chess Years (1991)
CD 1    CD 2    CD 3    CD 4

Tracklist CD 1
01. Work with Me 02. Don't start me talkin' 03. All my love in vain 04. Good evening everybody 05. You killing me 06. Let me explain 07. I know what love is all about 08. I wonder why 09. Your imagination 10. Don't lose your eye 11. Keep it to yourself 12. Please forgive 13. The key ( to your door) 14. Have you ever been in love 15. Hurts me so much 16. Fattening frogs for snakes 17. I don't know 18. Like wolf 19. This is my apartment 20. Cross my heart 21. Born blind 22. Ninety nine 23. Dissatisfied 24. Unseen eye

Tracklist CD 2
01. Your funeral and my trail 02. She got next to me 03. Wake up baby 04. Jeep your hand out of my pocket 05. Let your conscience be your guide 06. Unseeing eye 07. The goat 08. Cool disposition 09. I never do wrong 10. It's sad to be alone 11. Open road 12. Santa claus 13. Ican't do without you 14. Checkin' up on my baby 15. Temperature 110 16. Peach tree 17. Lonesome cabin 18. Somebody help me 19. Down child 20. Trust me baby 21. This old life 22. Too close together 23. Too young to die 24. She's my baby

Tracklist CD 3
01. Stop right now 02. The hunt 03. Too old to think 04. That's all i want 05. One way out 06. Nine below zero 07. Got to move 08. Bye bye bird 09. Help me 10. Bring it on home 11. One wayout 2 12. My younger days 13. Tryin' to get back on my feet 14. Decoration day 15. Stop cryin' 16. I want you close to me 17. One way out 3 18. I can't be alone 19. Don't make a mistake 20. Understand my life 21. Find another woman 22. My name is sonny boy

Tracklist CD 4
01. The key (to your door) (take 2) 02. Hurts me so much 03. Cool disposition (take 2) 04. Dissatisfied 05. Cross my heart 06. Ninety nine 07. She got next to me 08. Fattening frogs for snakes (take 2) 09. Nine below zero (take 2 or 3) 10. Your funeral and my trail (take 2) 11. Cool disposition (take 2) 12. The goat (take 2) 13. Ninety nine (take 2) 14. Cross my heart (take 2) 15. Hurts me so much (take 2) 16. Nine below zero (take 4) 17. Your funeral and my trail (take 3) 18. Checkin' up on my baby (take 2) 19. Little village

sonny boy williamson & the yardbirds (1965)    sonny boy williamson & the animals (1975)

Sonny Boy Williamson with
The Yardbirds (1965)     |    The Animals (1975)

Tracklist: Sonny Boy Williamson & The Yardbirds
01. Bye Bye Bird 02. Mister Downchild 03. 23 Hours Too Long 04. Out Of The Water Coast 05. Baby Don't Worry 06. Pontiac Blues 07. Take It Easy Baby (1) 08. I Don't Care No More 09. Do The Weston 10. The River Rhine 11. A Lost Care 12. Western Arizona 13. Take It Easy Baby (2) 14. Slow Walk 15. Highway 69

Tracklist: The Animals with Sonny Boy Williamson
01. Sonny’s slow walk 02. Pontiac blues 03. My babe 04. I don’t care no more 05. Baby don’t you worry 06. Night time is the right time 07. I’m gonna put you down 08. Fattening frogs for snakes 09. Nobody but you 10. Bye-bye, sonny bye-bye 11. Bye-bye, coda 12. Let it rock 13. Gotta find my baby 14. Bo diddley 15. Almost grown 16. Dimples 17. Boom boom 18. C jam blues

Os álbuns ‘The Real Folk Blues’ e ‘More Real Folk’ gravados entre junho de 1960 e abril de 1964, foram lançados pela Chess Records após a morte de Sonny Boy Williamson em 1965 e cimentou a sua reputação nas gerações subseqüentes de músicos de blues. Influência que também foi fundamental para o desenvolvimento das várias bandas de blues britânicos nos anos 60 como ‘The Yardbirds’, ‘John Mayall’, ‘The Animals e outras. Todas as faixas foram remasterizadas digitalmente e relançadas em 2002. Os produtores foram Leonard Chess, Phil Chess, Marshall Chess e Willie Dixon.

the real folk blues (2002)    more real folk (2002)

The Real Folk Blues (2002)     |    More Real Folk (2002)

The Real Folk Blues
Personnel: Sonny Boy Williamson (vocals, harmonica); Willie Dixon (vocals, bass); Robert Lockwood, Jr., Luther Tucker, Matt Murphy, Eddie King (guitar); Lafayette Leake (piano, organ); Otis Spann, Billy Emerson (piano); Milton Rector (acoustic & electric basses); Fred Below, Odie Payne, Al Duncan
Tracklist: 01. One Way Out 02. Too Young To Die 03. Trust My Baby 04. Checkin' Up On My Baby 05. Sad To Be Alone 06. Got To Move 07. Bring It On Move 08. Down Child 09. Peach Tree 10. Dissatisfied 11. That's All I Want 12. Too Old To Think

More Real Folk
Personnel: Sonny Boy Williamson (vocals, harmonica); Willie Dixon (vocals); Luther Tucker, Matt "Guitar" Murphy, Robert Lockwood, Jr., Buddy Guy (guitar); Jarrett Gibson (tenor saxophone); Donald Hankins (baritone saxophone); Lafayette Leake (piano, organ); Otis Spann (piano); Billy "The Kid" Emerson (organ); Milton Rector (electric bass); Clifton James, Fred Below, Al Duncan, Odie Payne Jr. (drums)
Tracklist: 01. Help Me 02. Bye Bye Bird 03. Nine Below Zero 04. The Hunt 05. Stop Right Now 06. She's My Baby 07. The Goat 08. Decoration Day 09. Trying to Get Back on My Feet 10. My Younger Days 11. Close to Me 12. Somebody Help Me

sonny boy williamson II - nine below zero



4 comentários:

Maldita Futebol Clube disse...

Ambos referências e sinais de qualidade musical. Gosto mais do som do original, acho mais puro mais bluesman do que o segundo, pra mim mais soul... mas quem sou eu, prta falar? rs preciso é da sua opinião...Depois, se der me diga lá no MFC, sua opinião sobre segredos e lendas do Rock and Roll, ok? abraços, leandro

Renata Seixas disse...

O DIA D PARA A MÚSICA BRASILEIRA.

A PEC da Música irá à votação no dia 21, quarta feira, às 14h na Câmara dos Deputados e sua participação é decisiva!

A presença dos músicos, artistas, produtores e outros interessados no tema é fundamental para pressionar os deputados a votarem a favor da PEC. Haverá estrutura para recebê-los e todos estão convidados!

Precisamos de 308 votos (de um total de 513). Contate os deputados do seu estado e peça que votem a favor. Divulgue a proposta em suas redes de relacionamento, blogs, e-mails etc. Esta é a hora de pressionarmos.

Dúvidas: Gabinete do Deputado Otavio Leite (autor da proposta)
Em Brasília: (61) 3215-5437
No Rio de Janeiro: (21) 3388-6240
E-mail: tatiana@otavioleite.com.br / gabinete@otavioleite.com.br
Saiba mais: http://www.otavioleite.com.br/pesquisa.asp?q=pec+da+musica

Caio Reis disse...

Parabens pelos posts e pelo blog!!
E MUITO OBRIGADO pela disponibilização dos downloads.. =D

mara* disse...

Volte sempre Caio! Eu que agradeço a sua visita...Bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...